domingo, 24 de abril de 2011

Recaída, parte 2

 Coloquei "parte 2" no título, porque eu já perdi as contas de quantas recaídas eu já tive por você. É, recaídas, porque você é meu vício. Aos poucos, com menos frequência e menos intensidade, elas vêm aparecendo. Eu aprendi a lidar com elas e a demonstrar exatamente o que eu quero. Já estou ficando prática nisso.
 Você sabe o que um abraço significa pra mim e insiste em me provocar. Só Deus sabe por quanto tempo eu esperei aquele abraço e o que eu realmente senti ao recebê-lo. O melhor de tudo é que eu não precisei pedir, com um sorriso você soube ler tudo o que estava se passando em minha cabeça.
 O pior dessa história é que eu sei que, pelo menos por enquanto, e da minha parte, será só amizade. Quando você cansa de sofrer pela pessoa, que comete os mesmos erros, sempre, você passa a absorver e guardar as provocações. É isso o que eu faço. O único problema é que, quando você estoura, vem tudo à tona, de uma vez só. E é exatamente assim que eu estou me sentindo.

Nenhum comentário: